Indígenas discutem aplicação da Lei Maria da Penha nas Comunidades

As mulheres indígenas sabem do que trata a Lei Maria da Penha? Será que essa Lei pode ser aplicada às comunidades indígenas? Essas e outras perguntas devem ser respondidas por quarenta mulheres indígenas representantes dos povos Gerinpankó, Kalancó, Katockim, Karuazu, Koiupanká, Xukuru Kariri, Wassu Cocal, Tinguí Botó, Karapató, Xocó, Aconã, Kariri Xocó, Pataxó e Tupinambá. Oriundas da Bahia, de Sergipe e de Alagoas, as indígenas estão reunidas em Maceió/AL, no VIII Seminário Participativo sobre a Lei Maria da Penha, realizado pela Coordenação de Mulheres Indígenas da FUNAI.

Leia mais...



Indígenas participam de oficina de gestão ambiental

Fonte: Agência Pará de Notícias

De 15 a 17 de outubro, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) promoverá a 1ª Oficina de Capacitação em Diagnóstico e Gestão Ambiental Indígena Participativa. O evento tem parceria da Fundação Nacional do Índio (Funai) e será realizado no Centro Educacional Sagrada Família, em Ananindeua, nordeste do estado.

Leia mais...

Funai apóia projetos de mulheres indígenas no Mato Grosso

A Takiná, Organização de Mulheres Indígenas do Mato Grosso, terá o apoio da Funai para desenvolver seus projetos. A decisão foi firmada no dia 13, quarta-feira, em Cuiabá, em uma reunião conjunta com o Administrador Executivo da Funai Benedito Garcia, a Coordenadora de Mulheres Indígenas Léia Bezerra do Vale e a direção recém eleita da organização.

Leia mais...

Destaques

class=Uma estratégia inovadora de desenvolvimento sustentável nas comunidades indígenas foi classificada em uma seletiva de projetos a serem financiados pelo Fundo dos Interesses Difusos (FID), da Secretaria da Justiça e Cidadania...

class=

 

Um processo de diálogo e discussão entre os habitantes da Terra Indígena (TI) Jarawara/Jamamadi/Kanamati para a construção do Plano de Gestão Ambiental e Territorial (PGTA) Jarawara e Apurinã foi concluído no mês de outubro. Na aldeia Água Branca, município de Lábrea/AM, uma oficina apoiada e financiada pela Coordenação-Geral de Gestão Ambiental (CGGAM), Coordenação Regional Médio Purus e Coordenação Técnica Local em Lábrea arrematou os quase sete anos do processo de definição para o uso dos recursos naturais da TI.

class=Em parceria com a Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde e com o Governo do Estado do Amapá, a Funai acompanhou o trabalho de levantamento topográfico de 12 pistas de pouso na região. O objetivo é...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05