Governo Federal leva profissionais e insumos de saúde às terras indígenas Yanomami e Raposa Serra do Sol, em Roraima

operacao cpNa manhã desta segunda-feira (29), decolou de Brasília mais uma aeronave da Força Aérea Brasileira levando médicos e enfermeiros das Forças Armadas, além de itens de proteção individual e insumos médicos. Os profissionais e insumos vão beneficiar cerca de 2,5 mil indígenas das etnias Yanomami, Macuxi e Ye'Kuana que vivem nas reservas Yanomami e Raposa Serra do Sol, em Roraima.

 

O Vice-Almirante Carlos Chagas Vianna Braga salientou que esta não é a primeira missão de apoio das Forças Armadas em Terras Indígenas. "Estamos, frequentemente, apoiando e cuidando da população que se encontra em localidades de difícil acesso. Já realizamos 133 ações em comunidades indígenas na Amazônia. Nesta missão, estamos levando assistência à saúde, além de máscaras cirúrgicas, álcool etílico, testes rápidos, protetor facial, toucas e medicamentos. Sempre obedecemos aos princípios da autonomia e respeito à diversidade cultural dos indígenas", explicou o Vice-Almirante Carlos Chagas.

 

Participa da operação o coordenador substituto de Promoção dos Direitos Sociais (CGPDS/Funai), Jairo Almeida, que embarcou com a equipe de saúde. São 21 militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, que atuarão em conjunto com profissionais da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) em 136 aldeias. "A articulação entre os diversos órgãos foi fundamental para que os povos da Terra Indígena Raposa Serra do Sol recebam atendimento médico em tempo. A Funai tem trabalho para atender todas as comunidades indígenas do país e garantir a proteção das aldeias", afirmou o coordenador.

Operação Covid-19

Em três meses, o Ministério da Defesa, por meio da Força Aérea Brasileira, transportou 350 toneladas de materiais de saúde. No total, foram 1.038 horas de voo, o suficiente para dar 11 voltas ao planeta, uma a cada nove dias de Operação Covid19. Foram realizadas mais de 2,6 mil descontaminações de espaços públicos, transportadas 16 mil toneladas de material de saúde, nos modais aéreo e terrestre, entregues mais de 570 mil kits de alimentação, realizadas mais de 19 mil doações de sangue, dentre inúmeras outras ações.

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

operacao a



Ministério da Defesa

com informações da Funai

Destaques

class=O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, recebeu nesta quarta-feira (23), em Brasília, uma comitiva de lideranças indígenas das etnias Paresi, Nambikwara e Manoki, de Mato Grosso, e Macuxi, de...

class=O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) decidiu favoravelmente à apelação da Fundação Nacional do Índio (Funai) em processo judicial no Rio Grande do Norte (RN), julgando improcedente medida formulada pelo...

class=Na 14ª Primavera de Museus, entre 21 e 27 de setembro, o Museu do Índio/Fundação Nacional do Índio (Funai) traz ao público relatos de parceiros indígenas no período de pandemia. O intuito é mostrar como os artistas e...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05