Povo Paiter Suruí inaugura Centro de Convenções Palagah Global

centro a edNeste mês de setembro o povo Paiter Suruí inaugurou o Centro de Convenções, Inovação e Intercâmbio Palagah Global, em Rondônia. Construído em apenas 20 dias, o local vai sediar eventos de lazer das aldeias, encontros e cursos da comunidade indígena com empresas e instituições do terceiro setor, além de receber outros povos indígenas para intercâmbio entre as aldeias e articulação do movimento indígena.



"Na língua Paiter Suruí o termo palagah tem o significado de 'nossa raiz, nosso princípio'. É uma homenagem ao último avô da geração da linhagem indígena Gapgir", explica a liderança indígena Uiraan Anderson Suruí. A palavra Global do nome do Centro remete à ideia de que seja um espaço onde a troca de conhecimento tenha alcance local, nacional e internacional. "A gente pode mostrar a cultura, o artesanato, as histórias que um ancião pode contar num momento como esse: uma aula viva", disse o líder indígena.

centro d edOs dois barracões do Centro de Convenções Palagah inaugurados no último dia 26 têm capacidade para receber até 150 pessoas cada um, e serão mantidos pelo Instituto Wãwã Ixotih. Outra importante função deste Centro é a de servir como o espaço para o convívio social da comunidade indígena. "E quando não tiver visitação, vai ser um espaço onde o sabedor, o cacique, os professores e os demais sabedores vão estar aqui diariamente", destaca Uiraan Suruí.

Ao falar sobre iniciativas empreendedoras dos povos tradicionais, o ancião Anine Suruí abordou a necessidade de apoio por parte dos órgãos públicos às atividades econômicas desenvolvidas nas Terras Indígenas. "Nós queremos apresentar que somos indígenas produtores de castanha e café que abastecem a nossa cidade de Cacoal. Então nós queremos ser reconhecidos trabalhadores. Nós queremos apresentar o nosso futuro para o não índio", afirmou o ancião indígena.

centro b edDurante a reunião com as lideranças indígenas na inauguração do Centro de Convenções, o coordenador regional da Funai em Cacoal-RO, Ricardo Prado, lembrou o potencial econômico do turismo ambiental na Terra Indígena Sete de Setembro, território dos Paiter Suruí. "Eu não tenho dúvidas de que se tivermos um turismo de pesca esportiva na Terra Indígena, uma boa parte dos turistas que vai para Porto Rolim, Cabixi, Pimenteiras, ficaria aqui em Cacoal", comentou o servidor da Funai.


Assessoria de Comunicação Social / Funai

com informações da CR Cacoal-RO

Destaques

class=Ao completar um ano à frente da Fundação Nacional do Índio (Funai), o presidente Marcelo Xavier destaca que o órgão soma avanços em inúmeras áreas. Entre elas, está a garantia da segurança alimentar dos povos...

class=A Fundação Nacional do Índio (Funai) já destinou mais de R$ 1,5 milhão a operações de fiscalização em Terras Indígenas relacionadas ao combate à covid-19. Ao todo, foram realizadas 184 ações em 71 Terras Indígenas...

class=Após seis reuniões do Grupo de Trabalho formado por representantes do governo federal, lideranças indígenas e pesquisadores, a versão final do Plano de Enfrentamento e Monitoramento da Covid-19 para Povos Indígenas...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05