Rodadas de Negócios de Artesanato Indígena promovidas pelo Sebrae movimentam R$ 240 mil para comunidades do Amazonas

sebraeO presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, visitou nesta segunda-feira (1) a sede do Sebrae-AM e participou da Rodada de Negócios de Artesanato do Alto Solimões, no Parque do MINDU, em Manaus, promovida pelo órgão para fortalecer a economia indígena através da venda de artesanato de padrão internacional, com forte valor agregado a partir da consultoria Sebrae em designer voltado para o mercado de classe A e contou com a participação de 13 etnias da região e 11 empresários dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco.

 

A Rodada faz parte do projeto Brasil Original, que desde 2013 busca dar mais visibilidade ao artesanato indígena através do direcionamento da produção para o mercado nacional e internacional, agregando valor às peças por meio da biodiversidade e da consultoria do designer Sérgio Matos, um dos melhores do país. As peças já chegaram à França e à Colômbia, e algumas ganharam prêmio da revista Casa Cor.

 

Nos dias 28 e 29 de março, a feira aconteceu em Benjamin Constant, no Alto Solimões. Juntas, as duas rodadas movimentaram R$ 240 mil, que foram distribuídos para as comunidades Korubo, Mayoruna, Mura, Desano, Kokama, Sateré Mawé, Marubo, Tikuna, Matis, Baré, Baniwa, Kulina e Tukano.

 

O empresário Ochin Leon, que tem uma loja de artesanato em São Paulo há mais de 15 anos e participou das rodadas de Benjamim Constant e de Manaus, afirma que os eventos foram surpreendentes. "Surpreendente de positivo. Nós não esperávamos encontrar esse nível de produtos. Fomos surpreendidos com uma excelente organização e eu fui surpreendido com a Amazônia. Não tenho uma prova evidente porque agora que eu tive o despertar pelo artesanato indígena, mas acho que compensa. Na grande verdade, volto pra São Paulo com grande entusiasmo", comemorou o empresário que comprou mais de R$ 5 mil em peças indígenas.

 

Segundo as lideranças do povo Marubo, dentre eles as artesãs que moram na Vale do Javari, no município de Atalaia do Norte, a iniciativa da rodada de negociação de Benjamin Constant trouxe esperança para quem vive na floresta. "Nós temos muito trabalho de artesanato e agora temos compradores. Isso é muito bom" disse a artesã Tânia, do povo Tikuna de Tabatinga.

 

sebrae2Para o presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, o projeto ainda é novo, mas tem toda a capacidade de se desenvolver e ser modelo para os demais Estados brasileiros.

"O Estado do Amazonas tem a maior população indígena do Brasil. Por isso, nada melhor do que iniciar esse projeto aqui. O indígena quer vender o artesanato dele por um preço justo e que valorize o seu trabalho e a cultura da sua comunidade. O papel da Funai é de apoia-lo", ressaltou Franklimberg.

 

A superintendente do Sebrae-AM, Lamisse Cavalcanti, destaca que em apenas seis anos o projeto Brasil Original apresentou resultados impressionantes com a composição de mais de 30 etnias. Ela ressalta a experiência de ter encontrado com um indígena de São Gabriel da Cachoeira há alguns dias e saber que antes ele trocava o artesanato por um prato de comida, mas que agora ganha R$ 2,5 mil por mês. "Pra gente é uma imensa alegria ajudar tantas pessoas a valorizarem o seu trabalho e ganharem melhores condições de vida."

De acordo com o presidente do conselho deliberativo do Sebrae-AM, Muni Lourenço, o projeto deve ser encerrado em maio deste ano, mas o órgão espera firmar um acordo de cooperação com a Funai para que além de continuar no Amazonas, a proposta seja levada para outros Estados brasileiros.

 

"O Sebrae tem um papel muito importante no fomento ao desenvolvimento e para alavancar as atividades de mercado. Nossa capital concentra riquezas na capital, mas o Amazonas é muito maior que Manaus. Estamos muito voltados a fortalecer a atuação no interior do Estado, onde estão inseridos os indígenas. Sabemos da credibilidade da Funai, ainda mais sob o comando do presidente Franklimberg, e queremos estreitar os laços através de um acordo de cooperação", defendeu Muni.

 

Continua na próxima página

 

Destaques

class=O Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (14) publicou a exoneração do general Franklimberg de Freitas do cargo de presidente da Fundação Nacional do Índio. No lugar dele, interinamente, assume Fernando Maurício...

class=Visando alinhar as ações de policiamento preventivo da Policia Militar com a realidade das comunidades indígenas no Estado de Santa Catarina, a Coordenação Técnica Local em José Boiteux e a Procuradoria da República em...

class=Por meio de edital público da Prefeitura de Lábrea-AM, a agricultura familiar indígena da região do Médio Purus vai oferecer produtos alimentícios para parte das escolas municipais da rede pública no período letivo deste...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05