Polícia Federal e Funai se unem em ação de combate ao garimpo ilegal na Terra Indígena Apyterewa

Apreensao balsaEm parceria com a Funai, a Polícia Federal realizou, na última segunda-feira (11),  uma diligência junto às comunidades Parakanã das aldeias Raio de Sol e Xahytata, na Terra Indígena (TI) Apyterewa/PA. O objetivo foi colher informações que possam auxiliar no combate ao garimpo ilegal na região.

 

Recebidos pelas lideranças indígenas e com acompanhamento técnico da Funai, os agentes policiais recolheram depoimentos nas aldeias e registraram a retenção de equipamentos relacionados à atividade ilícita garimpeira na TI. O material havia sido apreendido pelos próprios indígenas, no começo do mês, devido constatação de extração ilegal em seu território.

 

A Polícia Federal lavrou os termos de apreensão e de Fiel Depositário fazendo a destinação do equipamento. No total, foram registrados uma balsa garimpeira, dois motores, esteira e compressor de ar usado em garimpagem por mergulho.

A exploração de minérios na região tem sido cada vez mais preocupante devido, principalmente, à poluição das águas e o assoreamento do rio São Sebastião, muito usado pelas comunidades indígenas para pesca, banho, no processo de fabricação da farinha de mandioca e, em alguns casos, até para ingestão. 


equipamentos

O apoio técnico e logístico da Funai à atividade da Polícia Federal na última segunda-feira faz parte das ações de monitoramento territorial e ambiental deflagradas pela Diretoria de Proteção Territorial (DPT) no intuito de identificar e prevenir atividades ilícitas em território indígena.

De acordo com João Loureiro, diretor da DPT, o monitoramento e proteção das áreas é uma das ações prioritárias da atual gestão. "Os esforços da nossa equipe estão ainda maiores. A Funai, que sempre desenvolveu e supervisionou ações de informação territorial, prevenção de ilícitos e fiscalização, por meio da Coordenação-Geral de Monitoramento Territorial, está se dedicando com muito mais afinco para que as parcerias institucionais, imprescindíveis para a proteção do território, se intensifiquem", declarou Loureiro. 


Kézia Abiorana
Assessoria de Comunicação/Funai 

Destaques

class=Professores indígenas, crianças e anciões da Terra Indígena Kwatá Laranjal participaram da 3ª Oficina do Projeto Ya'õ Etabeg de revitalização da língua Munduruku. O principal objetivo da iniciativa é expandir o ensino...

class=Os Karajá das aldeias Fontoura e Santa Isabel do Morro deram o primeiro passo para a implantação do manejo participativo de pirarucus na Ilha do Bananal (TO). Entre os dias 1º e 7 de agosto, foram realizados cursos voltados...

class=Em apenas 20 dias como presidente da Funai, Marcelo Xavier já recebeu na sede do órgão, em Brasília, mais de 200 indígenas de várias etnias do país. Entre as principais demandas, as lideranças reivindicaram qualidade do...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05