No Maranhão, presidente da Funai se reúne com servidores e povo Guajarara

INDIGENASO presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, se reuniu, nessa quarta-feira (27), com o povo Guajajara, na Coordenação Técnica Local (CTL) de Barra do Corda (MA), para ouvir as reivindicações da comunidade. Em todo o Estado do Maranhão são cerca de 25 mil indígenas.

 

Os Guajajara solicitaram, entre outras coisas, a reforma do prédio da CTL em Barra do Corda, que foi embargado pela Defesa Civil, mais viaturas para dar apoio às comunidades; ações de monitoramento territorial nas terras indígenas da região, para coibir, principalmente, as invasões de madeireiros; o fortalecimento da Coordenação Regional do Maranhão, e o apoio da Coordenação-Geral de Etnodesenvolvimento (CGETNO) nos projetos de etnodesenvolvimento e etnoturismo.

A Cacica Libiana Guajajara apresentou o projeto "etanol social", que tem por objetivo gerar renda para as comunidades indígenas por meio do etanol de batata-doce, plantada na aleia de Libiana. "Quero agradecer ao presidente Bolsonaro porque ele foi o único que falou que nós temos que trabalhar, que produzir, mostrar para os não-indígenas que nós também somos capazes de ter uma roça e nos desenvolver economicamente", ressaltou.

Já o cacique José Alderico Pompeu mostrou a Franklimberg o projeto de turismo na Cachoeira Grande, situada na Reserva Indígena Cana Brava, a 21 km de Barra do Corda. Para os turistas, as atrações envolvem o banho de cachoeira e a vivência da cultura indígena, com suas festas tradicionais, comidas típicas, artesanato e pintura corporal.

O presidente da Funai informou que vai mandar um servidor arquiteto para verificar o prédio da CTL; recursos para o conserto das viaturas quebradas; criará o núcleo Timbira, em Itaipava do Grajaú; encaminhará os projetos de desenvolvimento e turismo para a CGETNO; e que realizará, em conjunto com a Polícia Federal, uma operação para coibir a invasão e madeireiros nas TI's do Maranhão.

"Desde janeiro, já realizamos, com o apoio da Polícia Federal, quatro operações de coibição de invasões em terras indígenas. A próxima será nos aqui no Maranhão" revelou Franklimberg.

 

Participaram da reunião o coordenador regional do Maranhão, Sílvio Guajajara, o coordenador técnico local de Barra do Corda, Dilamar Battirola, e servidores da Coordenação Regional do Maranhão (CR) e da CTL.


CR Maranhão

 


SERVIDORES

No dia anterior (26), o presidente se reuniu com todos os servidores da Coordenação Regional do Maranhão, localizada em Imperatriz. A CR conta com 18 servidores e atende a sete CTL's.

Os servidores informaram ao presidente que grande parte do quadro funcional da CR está apto a se aposentar e pediram a reposição e a qualificação dos servidores. Foi solicitado ainda o conserto de todas as viaturas da coordenação e que a o povo Canela Apanyekrá, subordinado à CR de Araguaia (TO), passe para a jurisdição do Maranhão, o que facilitaria o acesso da comunidade à Funai.

Franklimberg informou que providenciará os recursos necessários para a qualificação dos servidores e que enviará, de imediato, uma viatura para dar apoio aos trabalhos da CR. Afirmou ainda que fará a transferência de jurisdição do povo Canela para a Coordenação do Maranhão.


Priscilla Torres
Assessoria de Comunicação / Funai

Destaques

class=Com uma produção anual de aproximadamente 70 toneladas de camarão, o Povo Potiguara fortalece a carcinicultura desenvolvida por cerca de 100 famílias indígenas na Paraíba. Por temporada, a atividade fatura o equivalente a...

class=Acesso à rica pluralidade de modos de vida e às belezas naturais das regiões mais conservadas do país é um dos benefícios usufruídos pelos turistas que escolhem as terras indígenas como destino de suas viagens. Para além...

class=A Campanha Abril Indígena 2019 foi aberta hoje (17) na sede da Funai com o lançamento da obra de ficção "O Sopro da Vida - Putakaryy Kaykary", do indígena Kamuu Dan Wapichana. Estiveram presentes no evento o ministro da...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05