Funai envia servidores para aldeia atingida pelo rompimento da barragem em Brumadinho

A Fundação Nacional do Índio enviou nesse domingo (27) uma equipe de servidores para dar apoio à aldeia Naõ Xohã, situada no município de São Joaquim de Bicas, vizinho ao local da tragédia ocorrida na última sexta-feira (25), após o desabamento de uma barragem da mineradora VALE.

 

Mais de 80 indígenas vivem às margens do rio Paraopeba, fonte de sustento para as 20 famílias Pataxó Hã-hã-hãe. De acordo com os servidores da Funai, ninguém se feriu. "Eles estão em uma área segura em relação à posição do rio e até ontem nos informaram que tinham pequenas reservas de água", afirmou o coordenador regional de Governador Valadares, Jorge Luiz de Paula.

 

Ontem, a pedido da Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, voluntários entraram em contato com a Funai, que disponibilizou um caminhão para arrecadar doações de água, que serão levadas à aldeia nesta segunda-feira. Além disso, o presidente da Fundação, Franklimberg de Freitas, está articulando com o comando da operação em Brumadinho para garantir o apoio da empresa e dos órgãos governamentais. "Amanhã já levamos água e, possivelmente, o que mais eles precisam", afirmou o presidente, que está em contato desde sexta-feira com a Ministra Damares Alves.

 

No local, a esposa do cacique Haiô, Célia Angoró Pataxó, disse que eles não deixarão suas casas. "Apesar de estarmos temerosos quanto ao desabamento de mais uma barragem, não vamos sair daqui. Precisamos, agora, de água e leite para as crianças", afirmou.

 

De acordo com o coordenador da Funai, o contato com a câmara técnica que lidera as ações na área já foi feito, mas o foco das doações e do atendimento médico ainda está nas vítimas do desastre.

 

 

Assessoria de Comunicação/Funai 

Destaques

class=Funai prorrogou a data de entrega das propostas da Chamada Pública nº 001/2019 para o dia 26 de abril. Serão beneficiadas aldeias indígenas próximas aos municípios de Marabá e Itaituba (PA), Tabatinga (AM), Palmas (TO) e Imperatriz (MA). Os recursos para a instituição que será selecionada somam o total de R$ 500 mil.

 

class=No início deste mês, pajés, rezadores, raizeiros e parteiras participaram de um encontro com agentes de saúde na aldeia Ipavu-Kamayurá, na Terra Indígena Parque do Xingu-MT. Durante os dias 5 a 8 de abril, o evento, que contou com a participação de diversos povos indígenas e parceiros, promoveu o compartilhamento de informações entre cuidadores, acordos entre pajés e agentes de saúde indígena e o fortalecimento do papel social, político e cultural dos pajés.

 

class=Com uma produção anual de aproximadamente 70 toneladas de camarão, o Povo Potiguara fortalece a carcinicultura desenvolvida por cerca de 100 famílias indígenas na Paraíba. Por temporada, a atividade fatura o equivalente a...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05