Funai mantém administradora de Dourados/MS

A Administração Executiva Regional (AER) da Funai no Cone Sul, no estado do Mato Grosso do Sul, continua sob a direção da servidora Margarida de Fátima Nicoletti, que segue no comando da execução das políticas públicas do órgão indigenista, como representante máxima da Funai em Dourados. A AER Cone Sul realiza uma administração transparente, em constante diálogo com a maioria das lideranças indígenas, que em parceria com a administradora desenvolvem ações sociais de acordo com a demanda das comunidades nas aldeias da região.

 

A Administração do Cone Sul atende às etnias Guarani Kaiowá, Guarani Ñandeva e Terena e um pequeno grupo de lideranças da etnia Terena querem assumir o comando da Administração. Por não representarem a maioria das lideranças e etnias, a Funai entende que a manifestação não tem legitimidade.

 

Devido à manifestação deste pequeno grupo, os trabalhos da Funai em Dourados continuam paralisados. Além da entrega das cestas básicas aos mais de 45 mil indígenas jurisdicionados pela AER do Cone Sul, a preparação para a safrinha (preparo do solo) e atividades rotineiras e administrativas estão prejudicadas.

Destaques

class=A Funai prorrogou a data de entrega das propostas da Chamada Pública nº 001/2019 para o dia 26 de abril. Serão beneficiadas aldeias indígenas próximas aos municípios de Marabá e Itaituba (PA), Tabatinga (AM), Palmas (TO) e Imperatriz (MA). Os recursos para a instituição que será selecionada somam o total de R$ 500 mil.

 

class=No início deste mês, pajés, rezadores, raizeiros e parteiras participaram de um encontro com agentes de saúde na aldeia Ipavu-Kamayurá, na Terra Indígena Parque do Xingu-MT. Durante os dias 5 a 8 de abril, o evento, que contou com a participação de diversos povos indígenas e parceiros, promoveu o compartilhamento de informações entre cuidadores, acordos entre pajés e agentes de saúde indígena e o fortalecimento do papel social, político e cultural dos pajés.

 

class=Com uma produção anual de aproximadamente 70 toneladas de camarão, o Povo Potiguara fortalece a carcinicultura desenvolvida por cerca de 100 famílias indígenas na Paraíba. Por temporada, a atividade fatura o equivalente a...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05