Índios esclarecem por que ocuparam área no município de Terra Roxa

Indios da Aldeia Tekohá Yvyraty Porã participaram no último dia 19 de agosto, no Ministério Público Federal, em Guaíra/PR, de reunião para tratar da ocupação da área situada no município de Terra Roxa.

 

O objetivo do encontro era ouvir a população indígena sobre os motivos da ocupação e os problemas e reivindicações da comunidade.

 

 

Os representantes dos indígenas, Sr. Hamilton, Sr.Otacílio e Santiago disseram que o grupo não entrou para praticar violência, nem matar ninguém, e que os indígenas ocuparam a área por entender que se trata de terra onde estão enterrados os seus antepassados, onde viveram e portanto de propriedade indígena originariamente, e que entraram para ficar próximos deles. Além disso, outro motivo da ocupação, segundo o Sr. Otacílio, é a falta de assistência dos órgãos públicos na área já ocupada da aldeia Tekohá Yvyraty Porã.

 

Durante a reunião, algumas reivindicações foram apresentadas como prioritárias pelos indígenas, como a regularidade de distribuição de cestas básicas.

 

Ficou estabelecido que, para resolver prioritariamente o problema da alimentação dos indígenas, serão tomadas providências necessárias pelo Ministério Público Federal junto aos órgãos públicos, especialmente por meio de contato com a Funai.

 

Destaques

class=Funai prorrogou a data de entrega das propostas da Chamada Pública nº 001/2019 para o dia 26 de abril. Serão beneficiadas aldeias indígenas próximas aos municípios de Marabá e Itaituba (PA), Tabatinga (AM), Palmas (TO) e Imperatriz (MA). Os recursos para a instituição que será selecionada somam o total de R$ 500 mil.

 

class=No início deste mês, pajés, rezadores, raizeiros e parteiras participaram de um encontro com agentes de saúde na aldeia Ipavu-Kamayurá, na Terra Indígena Parque do Xingu-MT. Durante os dias 5 a 8 de abril, o evento, que contou com a participação de diversos povos indígenas e parceiros, promoveu o compartilhamento de informações entre cuidadores, acordos entre pajés e agentes de saúde indígena e o fortalecimento do papel social, político e cultural dos pajés.

 

class=Com uma produção anual de aproximadamente 70 toneladas de camarão, o Povo Potiguara fortalece a carcinicultura desenvolvida por cerca de 100 famílias indígenas na Paraíba. Por temporada, a atividade fatura o equivalente a...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05